Resenha: The Black Album – Redlizzard

Reprodução da capa do álbum The Black Album, do Redlizzard

Munidos de um novo vocalista (Gerson Santos), o quinteto de hard rock português Redlizzard marca o ano de 2019 com seu terceiro álbum de estúdio, The Black Album.

Participante da 4ª temporada da edição lusitana do programa Ídolos, Gerson não perdeu a chance de se mostrar um substituto à altura de Mauro Carmo, o ocupante anterior deste posto num grupo que, até então, só estava acostumado a trocar de baixista.

O hard rock do Redlizzard segue fiel ao manual do bom e velho rock ‘n’ roll direto e “sem frescuras”, como alguns gostam de dizer. E mantém os rapazes como boa dica para brasileiros interessados em conhecer mais da música rock feita na terra de nossos colonizadores.

Não pude deixar de notar, contudo, que o poder de fogo parece ter diminuído do disco anterior (The Red Album, 2015) para cá. Os riffs soam menos agressivos e as frases parecem mais gentis com os ouvidos. Não chega a ser um problema, mas uma insistência neste tipo de som ou, pior, uma incursão mais profunda nessa leveza toda podem alienar parte da base de fãs do grupo.

Nota = 4/5

Abaixo, o clipe de “Let It Rock”:

* A resenha foi escrita após sugestão da assessoria de imprensa da banda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s