Resenha: InVader – Reckless Love

Breve histórico: O Reckless Love foi formado com o nome Reckless Life como uma banda cover dos Guns N’ Roses. Como isso não estava dando muito certo, resolveram investir em músicas autorais – decolaram e seguem resgatando o rock das antigas, ainda que adicionando uns toques modernos.

Reprodução da capa do álbum (© Reckless Love)

Reprodução da capa do álbum (© Reckless Love)

A mistura de glam metal com toques de pop que o Reckless Love vem colocando no mercado desde o início da década chamou a atenção do público pelo resgate de sons negligenciados pelo mainstream atual e pelo apreço a tendências mais contemporâneas.

Dos quatro álbuns que o quarteto lançou até hoje, InVader é o que melhor sintetiza o que é o choque entre a época em que a banda existe e a época em que ela se inspira – isto é, os anos 80. A base do som continua sendo um glam bem clichê – e necessário neste mundo pós Mötley Crüe – mas com uma dose maior de influências do pop e, em dados momentos, até de dance music.

Há faixas bem oldschool como a tríade de abertura “We Are the Weekend”, “Hands” e “Monster”, além de “Bullettime”, “Rock It” e “Let’s Get Cracking”. Verdadeiros resgates do rock de peso que marcou os ano 80.

A década é relembrada de outra forma em “Child of the Sun”, com um fundo pop bem característico da época. O ode à mulherada escandinava “Scandinavian Girls” e a antepenúltima “Destiny” são parte do que ouviríamos num CD do Bon Jovi se a fase atual deles tivesse dado certo. “Pretty Boy Swagger” tem uma interessante introdução com um riff que parece extraído de qualquer hit eletrônico de baladas.

Fortalecer a presença de elementos pop em sua música foi uma manobra bem-vinda, mas perigosa num mundo cheio de fãs 666 from hell avessos a mudanças – os mesmos que ironicamente reclamam que o rock e o metal estão morrendo. De qualquer forma, o Reckless Love tem uma base de admiradores bem sólida e eles já não mais precisam buscar fãs musicalmente distantes.

Nota = 8,0. Uma excelente mescla do antigo com o novo, InVader é uma evolução natural da proposta musical do Reckless Love, e é admirável que tenham conquistado tantos fãs neste mundo onde julgar a sexualidade alheia com base em vestimentas se tornou mais importante que apreciar a música em si, ainda mais numa época tão distante do apogeu do glam.

Abaixo, o clipe de “Monster”:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s