Seis medidas necessárias para que a próxima CCXP seja perfeita

Foram quatro dias cansativos mas gratificantes de Comic Con Experience (CCXP). Assisti a painéis interessantes, vi de perto ídolos da cultura pop, admirei a dedicação das pessoas aos cosplays (fiquei arrependido por não ter investido tempo em uma fantasia de Arqueiro Verde). Aproveitei para fotografar diversas pessoas cujos artigos na Wikipédia estavam sem imagens (Wendel Bezerra, Fábio Lucindo, Neville Page, entre outros). Foi um evento inesquecível e já deixo isso bem claro desde já para que não digam que eu sou um mal agradecido que só desceu a lenha. A lista a seguir são meras sugestões propostas a partir do ponto de vista de mais um nerd que explorou os corredores da CCXP.

1 – Treinar melhor os voluntários

Vejam bem, é meio chato abordar voluntários nas portas dos auditórios e eles não terem a mínima noção da programação. É chato também eles não saberem a localização mesmo dos principais estandes. Conforme eu fui olhando mais o mapa, eu acabei decorando sozinho e eu mesmo podia indicar caminhos para quem perguntasse. Os voluntários também podem ser tranquilamente capacitados nesse sentido.

2 – Não subestimem o número de pessoas que usarão as vans para chegar ao pavilhão.

A CCXP acertou na mosca ao disponibilizar vans para levar as pessoas da estação Jabaquara do metrô (a mais próxima) ao local do evento. O site oficial falava em 850 metros de distância entre o centro de exposições e a estação, mas o Google Maps sugere um caminho de 1,5 km como o mais rápido a pé. Enfim, uma caminhada chata de se fazer com chuva ou com sol do meio-dia em plena primavera. Só que ficar uma hora na fila nessas condições climáticas também é chato pra caramba, e foi o que aconteceu comigo na quinta e na sexta. Mas não aconteceu no sábado nem no domingo, os dias mais cheios. Sinal de que a produção percebeu que havia subestimado o número de pessoas interessadas nas vans gratuitas e consertou a situação a tempo para os dias mais lotados. Para a edição de 2015, já sabem: muitas e muitas vans desde o primeiro dia.

3 – Sejam claros nas instruções passadas ao público. E honrem-nas depois.

Já aviso que este tópico é longo.

Eu tive um episódio muito chato envolvendo minhas entradas. Eu comprei o pacote Fan Experience, que me dava direito a entrada VIP no pavilhão, um Meet & Greet (no caso, uma foto + um autógrafo) com o ator Sean Astin e assento próximo ao palco em um dos dois painéis a serem apresentados por ele. Algum tempo depois (mais precisamente no dia 18/8), recebi um e-mail da organização do evento me orientando a escolher o dia em que eu gostaria de realizar o Meet & Greet, o painel que eu gostaria de assistir em assento VIP e o tamanho da camiseta oficial da CCXP, também parte dos benefícios do meu ingresso. Só que o e-mail chegou às 15h26 e o prazo já era o próprio dia 18. Só o li na manhã seguinte e fiquei puto, achando que iam estipular um tamanho aleatório pra mim (tenho sobrepeso e a chance de acertarem a medidas era mínima). Mandei um e-mail reclamando da falta de noção deles, mas nunca houve resposta.

Pois bem, quando cheguei no balcão de entrada, entregaram-me uma credencial e um pequeno envelope de papelão com uma caneta, e me mandaram assiná-lo. Rabisquei meu nome e entrei pra curtir o evento. Lá dentro, havia um estande denominado “caixa” grudado em outro escrito “retirada pré-venda online”. Não sabia o que era e ignorei. Mais tarde, olhei mais atentamente e vi algumas frases emblemáticas da cultura pop escritas nas paredes e umas camisetas lá dentro. Deduzi que eu poderia comprar ali camisetas com aqueles dizeres. Falei com o atendente e descobri que era ali que eu deveria retirar a camiseta a que tinha direito! Ninguém havia me falado nada e se eu não tivesse parado lá por acaso para comprar a camiseta com as frases, eu teria ido embora sem a roupa a que tinha direito, pois havia até me esquecido desse brinde. A boa notícia é que no fim eu pude escolher o tamanho e levei uma peça que me servia bem.

Isso foi na quinta-feira. Na sexta-feira, fui todo alegre para a fila da foto, na qual esperei por uma hora e meia ou até mais. Quando finalmente chegou minha vez, pediram-me os “ingressos”. Instintivamente mostrei minha credencial, mas eles a ignoraram e continuaram pedindo os “ingressos”. Fique sem entender nada e me explicaram que eu tinha que ter as entradas em mãos, e que eu deveria retirar as mesmas no caixa – aquele onde eu retirei a camiseta. Fui para a droga do caixa, mas o sujeito responsável por isto estava almoçando e me mandaram voltar dentro de uns 20 minutos. Assim o fiz e o cara me explicou então que os meus ingressos deveriam ter sido entregues no balcão de entrada, junto com a minha credencial.

Fui até lá puto da vida (pois era uma baita caminhada) e pedi as porcarias dos ingressos. Aí me informaram que se eu assinei o envelope, isso significava que eu certificava que estava tudo em ordem. Foi aí que eu percebi qual havia sido o erro da organização: quando me deram a credencial e o envelope, apenas falaram para eu assiná-lo. Ninguém teve a manha de dizer “confere aí se está tudo certo, olha aí dentro”. E mesmo que eu tivesse olhado e ele estivesse vazio, eu continuaria achando que estava tudo bem, uma vez que em nenhum momento fui informado sobre a necessidade de ingressos específicos para o Meet & Greet. Como eu achei que o envelope servia apenas para guardar a credencial, nem me dignei a fuçá-lo. E como ninguém me disse nada, devolvi-o assinado e assim ficou. Conforme eu ia percebendo que eles não iam assumir o erro e me dar as PORRAS dos ingressos, eu fui ficando mais puto, até que um funcionário com um pingo de noção me resolveu o problema rapidamente e eu pude finalmente ir atrás da foto e do autógrafo a que tinha direito.

No dia seguinte, fui assistir ao painel do Sean. Primeiro, vi um painel do meu ídolo Mauricio de Sousa em uma cadeira meio isolada, e depois fui sentar nas cadeiras da frente, junto com os outros Fan Experience, conforme prometido na compra do ingresso. Um voluntário, contudo, alertou que não necessariamente aquelas seriam as nossas cadeiras. Ficamos esperando um tempo e depois resolvemos chutar o balde e sentar, que já havíamos esperado horas na fila pra entrar no auditório. Aí vieram os voluntários e nos mandaram sentar numa fileira bem afastada, quase na extrema direita do salão. Diziam eles que os lugares onde estávamos eram exclusivos para convidados VIP do Omelete. Ficamos putos da vida e nos juntamos numa espécie de “daqui não saímos, daqui ninguém nos tira”. Ora, se no ingresso está prometido que eu vou sentar pertinho do astro, por que diabos vou sentar longe? Tentei buscar no meu celular o e-mail onde está claro que eu teria direito a sentar nas cadeiras da frente, mas não consegui (veja o item 4 abaixo). No fim ninguém mais veio nos encher o saco e curtimos o painel normalmente. Mas fico pensando o que teria acontecido se eles tivessem insistido em nos tirar dali. Ia ter uma guerra, porque nem eu nem os outros Fan Experience estávamos dispostos a abdicar das fileiras a que tínhamos direito.

Ainda naquele dia, haveria naquele mesmo auditório outros paineis do meu interesse. Pra não correr o risco de perder o lugar nem de ter que pegar uma baita fila de novo, permaneci no auditório, mas saí das cadeiras da frente que não eram mais direito meu e fui para umas mais pro fundo. Descobri então que havia uma coluna de umas 100 cadeiras exclusivas para Fan Experience, independentemente do painel (aquelas para as quais os voluntários tentaram nos levar anteriormente). Sentei por ali e observei que os voluntários iam permitindo a entrada de novas pessoas no salão aos poucos, mas nunca os direcionavam para as cadeiras à minha frente. Assisti a uns quatro painéis vendo uma fila gigantesca do lado de fora por entre as cortinas da entrada e vendo também umas 50 cadeiras VAZIAS à minha frente. Não vi nenhum tipo de controle quanto a quais painéis haviam sido comprados por quais Fan Experience, e aí notei que bastava mostrar a credencial que você tinha lugar VIP em qualquer painel que fosse. Isso quer dizer que se os assentos VIP do meu painel estivessem cheios, eu ia ficar sem lugar mesmo tendo pago, porque ninguém teve de provar que pagou aquele painel especificamente.

Ah, e nesse mesmo dia, de manhã, descobri que os Fan Experience tinham preferência nas vans. Ou seja, perdi horas preciosas na quinta e na sexta sendo que eu poderia ter embarcado muito antes, só mostrando a credencial.

Resumindo: deem informações completas. Certifiquem-se de que as instruções passadas aos voluntários e ao público estejam em sintonia para não gerar conflitos desnecessários. E, principalmente, honrem o que vocês nos prometem.

4 – Quem não se comunica…

Acho vergonhoso, para dizer o mínimo, que um evento do porte da CCXP não ofereça Wi-Fi e ainda tenha buracos negros onde o celular não pega. Ora, até a Campus Party oferece estrutura de conexão gratuita, e lá são muito mais eletrônicos conectados de uma vez só, carregando uma quantidade absurda de informação. Não há desculpa para isso. Havia famílias inteiras na CCXP, fora os incontáveis casais e grupos de amigos, já pensou se alguém se perde e não consegue sinal de celular?

5 – Opções Migalhas vegetarianas

Não sou vegetariano. Mas li por aí que o evento teria uma praça de alimentação com opções vegetarianas. Bom, após rodar por ela quatro vezes, constatei que ainda existe gente que acha que “opção vegetariana” significa oferecer um prato sem carne a cada 15 opções. Não havia, por exemplo, uma barraca exclusiva de comida vegetariana ou vegana, o que poderia ter otimizado o fluxo das filas.

6 – Amor é para os fracos.

Eu quero é mais ar-condicionado, por favor. Especialmente nos dias mais cheios.

Publicado ao som de Tom Fogerty.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s