Por que eu me abstive das eleições do CA e mais…

Ovo quebrado (por Luca Volpi)

A Chapa Omni perdeu as eleições para o Centro Acadêmico Benevides Paixão. (foto: Luca Volpi)

Ah, eleições. Quando acho que estou livre de uma, vem outra. A campanha. Os amigos dos dois lados tentando me convencer a votar neste ou naquele. Os boatos eleitorais. As apelações. Os golpes sujos. Os alienados. Os militantes. Os double-agents. Tudo que eu via na tevê e lia nos jornais estava acontecendo bem ali, na minha frente, quase que dava para tocar.

Na terça (23) de manhã, tivemos o tão esperado (por mim pelo menos) debate entre as chapas candidatas à próxima gestão do Centro Acadêmico Benevides Paixão: Chapa Desassossego e Chapa Omni. Como eu já esperava, os ânimos se exaltaram em alguns momentos, mas não houve derramamento de sangue.

A Chapa Omni, a qual eu acompanho desde seu nascimento, decepcionou-me por não ter conseguido responder às perguntas com firmeza. Eles já deviam esperar que seriam fuzilados por todos os lados, considerando que o sonho socialista está mais vivo do que nunca nos corações da maioria dos estudantes engajados com o ambiente acadêmico faficlano. Sonho este com o qual essa chapa não compactua, e nem eu, tampouco. Mas faltou aquele algo mais. São uma chapa boa, com propostas boas, mas faltaram bons transmissores dessa mensagem. Queiram os amarelinhos ou não, é difícil levar à sério uma chapa formada por pessoas que na sua grande maioria não participam do C.A., nem do Contraponto, nem das assembleias, nem de nada.

A Chapa Omni simboliza a união, a síntese, o centrismo, tudo aquilo que eu apoio. Nesse sentido, o voto neles é válido para quem quer exatamente aquilo que a os membros do nosso CA tanto prezam: a possibilidade do debate. Mas, por motivos pessoais que prefiro não registrar aqui, preferi não depositar meu voto neles.

A Chapa Desassossego, por sua vez, mostrou-se bem enérgica, enérgica até demais em alguns momentos, beirando a grosseria. Utilizaram do velho discurso antimercantilização com o qual já estou habituado há meses. Nunca concordei com esse discurso. Não pelo discurso em si, mas por que ele é incompatível com a conjuntura político-econômica atual. Pensamento socialista, nos dias de hoje, serve apenas como contraponto ao capitalismo, não como solução. Enfim, não vou me alongar nesse papo.

Por uma questão de princípios, não posso votar nos desassossegados, mas pelo menos posso afirmar que confio no taco deles. Eles tem experiência acadêmica compatível com as necessidades do curso. Vale lembrar que somos nós, alunos, que pautamos a maior parte dessas necessidades. Cabe a nós, portanto, evitar que a futura gestão transforme as atividades acadêmicas em meras propagandas socialistas.

Segundo fontes seguras, o debate noturno foi mais equilibrado. A Chapa Desassossego continuou contando com reforços de outros cursos, mas a Atlética de Comunicação compareceu em peso para equiparar as forças.

No fim das contas, deu Chapa Desassossego por 197 votos a 83. Que eles façam uma boa gestão, e que a Chapa Omni continue atuando como oposição.

PS1: A chapa oposicionista diz que o diálogo com o CA é difícil. Já a situacionista diz que eles estão sempre abertos. Alguém está mentindo…e eu tô querendo descobrir quem é.

PS2: Ontem, fui cobrir as 500 Milhas da Granja Viana…como jornalista inexperiente que sou, nem me preocupei em levar boné e protetor solar, e o resultado é, digamos, visível. Fora o fato de ter ficado lá por 15 longas horas com uma breve pausa para o almoço, o evento foi divertido. Ainda estou com o maldito som dos karts zunindo em meus ouvidos, bem como o som do narrador que falou sem parar e dos apitos dos funcionários dos boxes, que soavam estridentes toda vez que um kart parava para abastecer ou ser consertado. Tudo isso em companhia do fotógrafo do Site da Granja, Thiago, e do meu camarada Guilherme Gomes.

PS3: Se você leu PlayStation 1, 2 e 3 nos PS acima, desligue o video-game e vá ler um livro. Sério.

Ao som de Chopin.

Anúncios

4 Respostas para “Por que eu me abstive das eleições do CA e mais…

  1. Pingback: Entropoli » symbolism

  2. Pode parecer coisa de gente sem opinião, mas onde eu assino? Concordo com o que você falou, Victor. O único ponto diferente é que preferi votar na esperança de abrir o CA à diversidade e tirar aquele bando de socialistas (com todo o respeito) de lá. Enfim, ainda não foi o momento mas torço para que, ano que vem, seja a vez da Omni.

    Adorei seu blog. Beijos.

  3. Victor,
    achei muito legal a análise que você fez e a maneira como pautou seu posicionamento diante das eleições para CA, embora não concorde com algumas coisas que você disse. Como estudante, vejo a necessidade de uma gestão que possa caminhar de acordo com as necessidades dos alunos, porém, enxergo que muitos alunos não estão certos ainda de quais são suas necessidades e acabam ficando fora de discussões muito importantes para a Universidade, bem como, para o nosso curso. Essa alienação acaba gerando aquele discurso “Assim não tá bom” “Assim não pode ser” mas sem colocar “A melhor maneira seria assim, assim, assim”, ou seja, não colocam propostas de solução. Veja bem, estou falando do corpo estudantil como um todo e não apenas de uma ou outra chapa, de um ou outro grupo, ou turma.
    Quando você coloca “A chapa oposicionista diz que o diálogo com o CA é difícil. Já a situacionista diz que eles estão sempre abertos. Alguém está mentindo…e eu tô querendo descobrir quem é.” eu acho que é um posicionamento que peca um pouco pela falta de análise. Se a chapa situacionista diz que está sempre aberta para diálogos, nada impede que ela de fato esteja trabalhando para que isso aconteça, para que os estudantes possam chegar, levar suas idéias, debater e, de fato, como integrante dessa chapa, é uma das coisas pelas quais lutamos e tentamos no aprimorar cada dia mais. Isso quer dizer que a chapa oposicionista está mentindo, então? Não! De forma alguma. Apesar dos esforços da chapa situacionista de promover um ambiente aberto para todos, nada impede que alguns estudantes, ou mesmo os que conformam a chapa oposicionista não se sintam a vontade para levar debates para dentro do CA junto com a chapa a quem fazem oposição, seja por questão pessoais, seja por embates políticos, etc. Outra crítica que faço ao seu texto é a classificação que você faz da Chapa desassossego como socialista. Eu, particularmente, acho muito complicado afirmar esse tipo de coisa a respeito de um grupo que se quer tem um projeto desse tipo para o curso, para a universidade, ou para a sociedade. Se vamos ter um debate justo e honesto, devemos fugir desse tipo de classificação, tanto de uma chapa, quanto da outra. Chamar a chapa OMNI de direitista, PSDBISTA, ou capitalistas (mercantilistas) é, de fato, fazer uma análise superficial de suas propostas e, você não o faz porque conhece bem os colegas que a compõe, posto isso, deve partir do mesmo princípio com a outra chapa. Chamá-la de socialista, esquerdista, comunista, etc. é partir, também, de uma análise superficial das propostas da chapa.
    Não vamos buscar uma polarização baseada em análises simplistas de uma conjuntura que nada tem de simples.
    Fora essas duas críticas, só tenho a dizer que seus posicionamentos estão sendo muito bem colocados por você e gostaria de elogiar, já que não tive chance antes, as suas colocações acerca das discussões que estavam/estão sendo geradas na lista de email do contraponto.
    Fiquei muito feliz e, embora não concorde com algumas das idéias que você defende em sala, ou defendeu aqui, acho que é um prazer ter como colega alguém que se deixou bem claro para o corpo estudantil.

    Victória Mantoan

    • Victória,
      Eu já esperava que o meu comentário sobre o diálogo com o CA seria o primeiro a ser criticado…é que quando aquelas questões me foram colocadas, não me pareceu que havia um esforço de ambas as partes. Quando a Chapa Omni disse que o diálogo era difícil, achei que a gestão atual não lhes deu ouvidos. Quando a Dessassossego disse que estavam abertos, achei que a Omni nem tentou ir conversar direito. Parece que interpretei as coisas precipitadamente.

      Quando a taxar a Dessassossego de socialista, fiz isso baseado nos e-mails, tweets e comentários em geral de alguns dos membros e eleitores, além dos próprios textos escritos pela chapa…se eu fugi da realidade, peço desculpas à chapa e seus membros.

      Ah, e para finalizar, só queria dizer que com este comentário lúcido, equilibrado e educado, você conquistou ainda mais o meu respeito. =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s